Madre Clélia Merloni, fundadora do Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, nos ensina que “Educar é uma obra de Amor” e tal missão exige coerência e testemunho, abertura e diálogo, serviço ao próximo, criado à imagem e semelhança de Deus (Gen. 2,27), consciência de aprender sempre, ousadia e coragem para responder com excelência aos desafios que nos apresentam a Educação do século XXI.

Ser escola católica é compromisso assumido desde a fundação. Madre Clélia, em seu zeloso coração, procurava manter-se em sintonia com as orientações da Igreja.

“A educação está entre as principais obras de caridade a que se dedica o Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus”, dizia a Fundadora (in: FARIAS, 1990, p. 280).

Madre Clélia não sistematizou uma teoria pedagógica, nem estabeleceu um método educativo, mas foi sua própria prática e as orientações dadas às Irmãs educadoras que testemunham sua visão aberta e comprometida com sua fé no ser humano.

Fiel às orientações eclesiais e ao projeto Cleliano, as escolas das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, empenhadas na missão humanizadora e profético-missionária no campo da cultura, projetam-se como instituições inteiramente voltadas à promoção da pessoa e à formação de personalidades sadias, responsáveis e capazes de opções livres e assertivas. Buscam a excelência e o reconhecimento institucional, perseguindo os objetivos pautados no acompanhamento dos processos educativos, no incentivo à participação dos pais e das famílias e na formação continuada dos docentes e colaboradores.